Câmara Municipal de Conceição do Jacuípe, sessão de retorno do recesso.

Câmara Municipal de Conceição do Jacuípe, sessão de retorno do recesso.

ago 12, 2019 0 Por heliodefaria

Dia 08 de agosto de 2019 na sessão da Câmara, o Presidente Vereador Pedro Andrade, abriu os trabalhos dirigindo se a platéia que nesse momento estavam tomadas de funcionários da Prefeitura e de estudantes universitários, já que a Prefeita induziu para que todos fossem pressionar o legislativo que até então terem negado a autorização para uma suplementação solicitada pelo executivo, negação essa onde iria prejudicar segundo a prefeita, a folha de pagamento do mês de julho e a suspensão dos ônibus que transportam os universitários.

Vereador Pedro Andrade

A sessão foi suspensa por 10 minutos a pedido do presidente, pois com o clima exaltado não permitia a continuidade dos trabalhos.

Retornando a sessão o Vereador Junior de Totinho pediu a palavra para se dirigir a platéia informando que os ânimos não precisavam se exaltar, pois o projeto da suplementação já havia sido discutido e a aprovação era consenso entre todos os vereadores.

Vereador Junior de Totinho

Em seguida foi franqueada a palavra para o Sr. Silas, representante da Associação dos Universitários que previamente tinha sido estabelecido através de solicitação antecipada.

Sr. Silas ( Representante da Associação dos Universitários)

Em seguida o vereador Moisés usando da palavra, fez uma explanação explicando sobre os acontecimentos desses 15 dias que os vereadores estiveram em recesso, e, o assunto que predominou nas redes sociais foi a suspensão do ônibus para os universitários e ao não pagamento de salários.

Vereador Moisés de Nirete

Em seguida a Vereadora Monica usando da palavra, informou que ela também e universitária, e já viajou ao lado dos estudantes, inclusive participando da movimentação no ano de 2017, na época que os ônibus oferecidos eram menos do que precisava, ficando muitos estudantes sem o devido transporte, falou também que tem um projeto que está em tramitação na câmara há mais de um mês, onde pede a gratuidade de locomoção para todos os universitários, e que possa ser lei obrigatória.

Vereadora Monica

O Vereador Burrego, também falando sobre suplementação e mesmo com superávit no orçamento a prefeita alega que por culpa dos vereadores a folha salarial não seria paga. Pediu para exibir no “data show”,  fotos dos bairros Urbis I e Nova Brasilia, o estado lastimável que se encontram, informando que a Prefeita não trabalha para essas comunidades.

Vereador Burrego

Em seguida o vereador Edinaldo da Mata (Didi), falou que teve uma atuação praticamente independente nesses anos de vereança, e a situação poderia ter tomado rumo diferente se houvesse mais complacência de ambas as partes, (legislativo e executivo) e que neste ano vigente, emendou no orçamento somente uma, para que fosse realizada. Aproveitou a oportunidade para reforçar a sua pré-candidatura ao executivo para as eleições do próximo ano.

Vereador Edinaldo

O vereador Jodilson, corroborou com as palavras do vereador Didi, em dizer que o projeto com boa vontade poderia ser votado antes do recesso,dia 17 de julho, mas teve que seguir o regimento interno da câmara, por isso que nesses dias de recesso houve muito “disse me disse”, ocasionando um mal estar entre os dois poderes somando-se funcionários e estudantes. Mas ele acredita no governo da atual prefeita, inclusive citando que o Ideb do município é maior do que o de muitas cidades grande, foi eleito no palanque dela e vai continuar prestigiando a sua gestão.

Vereador Jodilson

O vereador Marcelo, em uma sessão atípica, inclusive com a distribuição de uma planilha informando o quanto de dinheiro entrou no município, ele quer dizer que a prefeita em momento algum disse que não tem dinheiro em caixa, ele quer falar que a atual prefeita e a melhor do que todos que passaram pela prefeitura, que procura fazer seu trabalho de forma digna, nunca atrasou pagamento de funcionários, enfim trabalha com seriedade e o faz a contento.

Vereador Marcelo