Bolsonaro assina MP que antecipa venda direta de etanol aos postos

Presidente permite vigência imediata da venda direta já definida em agosto

O presidente Jair Bolsonaro editou, nesta segunda-feira (13), uma medida provisória que antecipa a permissão (criada em outra MP) para que produtores de etanol vendam o combustível diretamente aos postos, sem passar pelas distribuidoras.

Na prática, essas grandes empresas atuam apenas como atravessadores na cadeia produtiva, encarecendo o preço final para o consumidor.

Essas inovações nas regras do setor foram criadas pela MP 1063, de agosto deste ano, que permite a venda direta de etanol.

Essa MP também flexibiliza a “tutela à bandeira”, e inclui as cooperativas de produção ou comercialização de etanol e cria o modelo de empresa comercializadora de etanol (ECE), que também passam a ser autorizadas a vender o etanol diretamente para os postos de combustível.

A “tutela à bandeira” é regra atual da Agência Nacional do Petróleo (ANP) e proíbe o comerciante varejista de vender combustíveis que não sejam distribuídos pela marca exibida no posto.  A MP 1063 acabou com essa proibição, mas concedeu 90 dias para a ANP regulamentar a aplicação das novas regras.

O Palácio do Planalto avaliou, no entanto, que os benefícios desse novo sistema deveriam ser aplicados mais rapidamente e por isso, segundo a Scretaria-Geral, editou uma nova MP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *