Curtas…porém grossas

MP da libertação do etanol é obra de Arthur Lira

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), foi quem pediu a Jair Bolsonaro a medida provisória que antecipou, para implantação imediata, a venda direta de etanol aos postos. A iniciativa de Lira, um entusiasta, surpreendeu os próprios produtores, que lutam há anos para serem libertados das distribuidoras de combustíveis, meras atravessadoras, e da Petrobras, que deixará de definir o valor do etanol ao consumidor.

Direito negado

A ANP vinha proibindo os produtores a praticarem o livre mercado, obrigando-os e entregar todo o etanol produzido às distribuidoras.

Novos magnatas

O “negócio da China” foi garantido por resoluções suspeitas da agência reguladora ANP, que fez dos distribuidores os novos magnatas.

Preços devem cair

Agora, as usinas poderão vender seu etanol livremente, como qualquer fabricante, livre do atravessador. A tendência é a redução de preço.

Caixa roubada

Repercute nas redes sociais a denúncia de Pedro Guimarães, presidente da Caixa, ignorada pelo noticiário, de que roubaram do banco R$46 bilhões nos governos do PT. Só um superintendente da Caixa devolveu R$40 milhões surrupiados. E 500 mil famílias ficaram sem casa própria.

Que horror                     

O presidente da Petrobras, general Silva e Luna, afirmou aos deputados que a política cruel de preços não é culpa da Petrobras, a estatal que se aproveita do monopólio para fabricar lucros pornográficos.

Operação desfeita

Como Lula, o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha ganhou do Supremo Tribunal Federal um presentaço: Sergio Moro foi considerado “suspeito” para julgá-lo e o processo vai para a Justiça Eleitoral.

Comparativo saudável

Atrás apenas de China, Índia e EUA no total de pessoas vacinadas, o Brasil acumula quase o dobro de habitantes vacinados (143 milhões) que o Japão (79 milhões), o quinto país que mais aplicou doses no mundo.

Pensando bem…

…no Brasil, tem lama que nem lava-jato limpa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *