Baile funk clandestino causa aglomeração em trem do Rio

Em meio a recorde de mortes, casos, taxas de transmissão do corona vírus e com ocupação máxima nas unidades de terapia intensiva (UTIs) de todo o país, um trem do Rio de Janeiro foi palco de baile funk clandestino, na noite dessa sexta-feira (19/3). O evento, batizado de “Trem do Funk da Antiga”, foi organizado em redes sociais, segundo o jornal O Globo.

O banner de divulgação do evento indica que a concentração começou às 19h, na plataforma 8 da estação Central do Brasil. O trem teria saído às 20h15.

Em nota, a Super Via, que administra o sistema, disse que repudia o comportamento registrado no vídeo. “Mostra a prática de atos proibidos por lei, especialmente neste momento delicado de pandemia, incluindo pessoas sem máscaras, ouvindo música alta, fumando e consumindo bebidas alcoólicas, o que pode causar transtornos e riscos aos demais passageiros”, afirmou a empresa.

A concessionária informou ainda que apurar o episódio e adotar as medidas jurídicas cabíveis, comunicando as autoridades competentes para investigação e punição dos responsáveis. A empresa esclarece que a fiscalização em relação ao uso de máscara cabe ao poder público.

“A Super Via realiza campanhas de conscientização sobre o uso obrigatório e, em respeito às leis em vigor, apenas vende passagens aos clientes que estejam utilizando máscaras no momento da compra nas bilheterias. A empresa conta com a compreensão dos passageiros para que mantenham o uso durante suas viagens, visando a proteção de todos”, assinalou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.