Foguete descontrolado da China poderá cair no Brasil: “passará 4 vezes por cima do Brasil na queda”

Nesta semana, a notícia de que um foguete chinês poderia entrar na atmosfera da Terra deixou muita gente preocupada. Para os brasileiros, a notícia parecia pior ainda, uma vez que previsões apontavam que os destroços do foguete poderiam cair no país.

Apesar da informação parecer preocupante, é possível ficar tranquilo. Cálculos realizados pela Rede Brasileira de Observação de Meteoros (Bramon), pela empresa de meteorologia Clima ao Vivo e pela comunidade internacional demonstram que a chance da reentrada ocorrer em céus brasileiros é de 1,48%. 

A previsão, atualizada às 18h desta sexta-feira (7), é de que o foguete entre na atmosfera por volta das 9h53 de domingo (9), pelo horário de Brasília, com margem de erro de 12 horas. Durante o período, o Longa Marcha 5B faz quatro passagens sobre o Brasil e a chance do foguete ser visto daqui é de 3%. 

Mesmo com o pequeno risco de cair no país, isso não representa grandes perigos. Entre 60% e 80% do foguete de ser totalmente vaporizado antes de atingir 60 km de altitude. As partes que resistirem devem continuar se deteriorando por quilômetros até que a resistência atmosférica reduza a velocidade dos fragmentos. Os destroços restantes devem se disseminar ao longo da superfície terrestre, diminuindo a velocidade e zerando o risco de explosões.

“A cada hora que passa os cálculos são refeitos e tendem a ser mais precisos, mas o que podemos garantir é que caso a reentrada ocorra sobre o Brasil, cerca de 350 câmeras do Clima ao Vivo e da Bramon estarão registrando o evento”, disse o CEO do Clima ao Vivo, Denilson Rocha.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.