Sinos da Igreja do Bonfim voltam a tocar juntos após 30 anos, em Salvador

Após 30 anos, os quatro sinos históricos da Basílica Santuário do Senhor do Bonfim, localizada na região da Cidade Baixa, em Salvador, foram reinaugurados e voltaram a tocar juntos nesta quinta-feira, 13. 

O pároco do Bonfim, Padre Edson Menezes, que celebrou a missa em comemoração à reativação dos sinos, explicou a função dos equipamentos. “O sino é para nos chamar para participar de uma atividade religiosa, exatamente para fortalecer a nossa fé. E os sinos estarão tocando todos os dias, às 12h e às 18h, e em alguns momentos festivos, em ocasiões especiais”.

Os equipamentos históricos e originais são datados do século 19, foram instalados no alto da torre da igreja em 1847. No decorrer do século 20 o número de badaladas foi diminuindo, e nos últimos anos, somente um deles funcionava – apenas em ocasiões especiais, com procissões e datas comemorativas.

O conjunto de sinos foi revitalizado através de um projeto realizado pela Secretaria de Turismo do Governo do Estado da Bahia (Setur), que conta com apoio da iniciativa privada. A ação já reativou equipamentos em nove igrejas baianas, oito delas na capital.

Segundo o engenheiro Artur Barros, que atua no projeto, o sistema de sinos desta igreja é eletromecânico. “Esse sistema é eletromecânico, ele é diferente do sistema [da Igreja] do Bonfim, que é eletromagnético. Aqui a gente soa realmente a nota de cada sino”, explica.

Outras igrejas do Centro Histórico de Salvador também tocaram os sinos na manhã desta quinta-feira, como a Basílica Nossa Senhora da Conceição da Praia.

Logo mais às 18h, os sinos de oito igrejas da capital baiana vão tocar, simultaneamente, em memória às 430 mil pessoas mortas por conta da pandemia provocada pela Covid-19.

São elas: Igreja da Conceição da Praia; Igreja da Ajuda; de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos; de Nossa Senhora da Graça; de Santo Antônio da Barra; de São Domingos de Gusmão; e do Santíssimo Sacramento do Passo e do Bonfim. Todas fazem parte do projeto de revitalização e automatização dos sinos executado pela Setur.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.