Ao brigar com Roma, Maia e Doria, ACM Neto se isola e distancia sonho de governador

Depois de acumular brigas, discussões e rupturas nos primeiros meses de 2021, o ex-prefeito ACM Neto (DEM) viu seu sonho de se tornar governador da Bahia ficar cada vez mais longe.

Somente de janeiro até agora, Neto já rompeu com Rodrigo Maia, importante aliado que tinha no Congresso, João Roma, atual ministro da Cidadania, e João Doria, maior liderança do PSDB até o momento no Brasil.

A consequência foi uma debandada no DEM, começando pelo prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, e o vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia, dois dos principais nomes do partido até então.

Isolado, ACM Neto ainda assiste a movimentos certeiros do seu adversário na briga pelo Governo da Bahia, Jaques Wagner (PT).

O governador Rui Costa ampliou o espaço do PP na gestão e deve prestigiar Otto Alencar (PSD) com uma vaga ao Senado, anulando as chances de Neto contar com algum desses partidos, que juntos possuem mais de 200 prefeitos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.