ACM Neto não descarta apoiar Bolsonaro na eleição presidencial de 2022

Presidente nacional do Democratas, ACM Neto não descartou a possibilidade do Democratas apoiar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em sua tentativa de reeleição em 2022.

 possibilidade, deixada em aberto pelo prefeito de Salvador, foi dada em uma entrevista para a rádio CBN. Neto também falou sobre a relação que possui com Bolsonaro.

“Existem pessoas no entorno do presidente que podem ser classificadas como de extrema-direita. mas eu não sei se o presidente em si ele poderia ser classificado dessa forma. Então, existem pessoas que são radicais no entorno do presidente, mas eu não o colocaria neste contexto. Nós temos diálogo com o governo. O partido tem uma agenda econômica que se aproxima em muito com a agenda econômica do governo. Não somos oposição. Assumimos desde 2018 uma postura de independência. Jamais pretendi indicar quem quer que fosse para o governo Bolsonaro. As pessoas que ele colocou no governo, que são do Democratas, foram por escolha dele. Agora, te dizer que eu não tenho conversa com o presidente ou que não posso conversar com ele, de maneira alguma. Posso conversar com o presidente, sim”, disse o prefeito democrata, que continuou falando sobre as possíveis.

“Não existe ninguém que possa neste momento cravar que o Democratas vai com Bolsonaro ou não vai de jeito nenhum. É cedo para falar disso. Não estou tratando de 2022”, afirmou Neto, que ainda falou sobre sua aproximação com o PDT, partido de Ciro Gomes.

“Tenho excelente diálogo com Ciro Gomes. Fizemos uma opção aqui por uma aliança com o PDT, que deu a vice a Bruno Reis. Poderia ter optado por outro partido. Escolhi o PDT, porque é um partido que a gente respeita a história, o trabalho. Eu, particularmente, acho o Ciro Gomes uma grande figura pública do Brasil. Não vou deixar de conversar com ele em nenhuma hipótese. Como não estamos no extremo, estamos literalmente no centro, temos uma posição de independência, eu tanto posso conversar com Ciro quanto posso conversar com Bolsonaro, sem que isso me traga qualquer tipo de comprometimento aos meus valores e as minhas ideias. O Democratas está atrás de cargos, de favores de ninguém e saiu forte das urnas cacifado pelos resultados”, finalizou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.