China Patenteou Vacina Contra Covid Antes do Início da Pandemia e Cientista Responsável Morreu Misteriosamente

Uma investigação internacional foi aberta esta semana após a revelação de que um importante cientista do Partido Comunista Chinês morreu misteriosamente semanas após o registro da patente para uma vacina contra a covid-19 ainda no início de 2020. Isto é, os chineses registraram a patente de uma vacina contra a Covid-19 praticamente no mesmo momento em que teve início a pandemia do vírus chinês.

O cientista Yusen Zhou, que trabalhava para o exército comunista chinês, cujo nome oficial é Exército de Libertação do Povo, havia ingressado com o pedido de registro da patente da vacina contra a Covid-19 em nome do Partido Comunista Chinês em 24 de fevereiro do ano passado. Pouco tempo depois, o cientista morreu em circunstâncias não esclarecidas.

Five Eyes Intelligence Alliance, serviço integrado de cooperação de inteligência e informações formado pelos Estado Unidos, Canadá, Reino Unido, Austrália e Nova Zelândia, está investigando as circunstâncias que envolveram a morte repentina de Zhou Yusen.

O pedido de patente da vacina, apresentada pelo Instituto de Medicina Militar, Academia de Ciências Militares do Exército de Libertação do Povo, foi registrada apenas cinco semanas após a China ter admitido que existia transmissão do coronavírus entre seres humanos.

Yusen Zhou morreu em circunstâncias misteriosas poucos meses após o registro do pedido de patente, o que levantou a suspeita óbvia de que a vacina contra a Covid-19 estivesse sendo estudada antes mesmo de a pandemia se tornar pública. O primeiro caso de Covid-19 foi relatado na província de Wuhan, China, em dezembro de 2019. No entanto, a Organização Mundial da Saúde somente veio a declarar a pandemia em 11 de março de 2020.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.