67% da violência contra idosos é causada pelos próprios filhos; número de casos aumentou durante pandemia

O dia 15 de Junho é celebrado o Dia Mundial de Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa, onde também é iniciada a Campanha Junho Violeta em alusão a esta data.

A enfermeira e vice-presidente do Conselho da Pessoa Idosa, Isabela Machado, afirmou que o grande objetivo desta data, é criar uma consciência mundial, social e política sobre a existência da violência contra a pessoa idosa.

“Já estamos no Junho Violeta, esse mês que é dedicado a conscientização do combate à violência contra a pessoa idosa e neste dia 15 de junho, é celebrado o Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa e este é o principal objetivo do dia, como forma de criar essa conscientização mundial, social e política sobre a existência da violência. O Estatuto do Idoso considera a violência, qualquer que seja a ação ou omissão que lhe cause morte, dano ou sofrimento físico e até mesmo psicológico”, alertou.

De acordo com Isabela Machado, o período pandêmico foi propício para que o número de casos de violência contra idosos aumentasse consideravelmente. Ela frisou que na maioria das vezes, o agressor mora na mesma residência.

“Com a pandemia da Covid-19, esse número vem aumentando consideravelmente e o principal objetivo é justamente o isolamento social, onde o agressor na maioria das vezes, é morador da mesma residência. Aqui em Feira de Santana, segundo dados da Vigilância Epidemiológica, 60% dos casos de violência ocorrem nas residências das próprias vítimas, sendo que mais do que o dobro, ocorre com o sexo feminino e 67% da violência é praticada pelos próprios filhos. Ainda dentro desses dados, temos a violência psicológica e moral, em segundo lugar temos a negligência e o abandono, terceiro lugar, a questão financeira e econômica e em quarto lugar, a violência física”, alertou.

Para realização de denúncias, as pessoas podem entrar em contato através do Disque 100.

“Fica aqui o nosso alerta, principalmente nesse momento de pandemia, para que as pessoas se sensibilizem com a violência contra o idoso e caso suspeite de algum caso, de alguma violência contra o idoso, ligue e denuncie para o Disque 100, para que todas as providências cabíveis sejam tomadas”, concluiu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.