Fusão DEM e PSL: Sobrevivência política?

A fusão entre os partidos DEM e PSL pode se concretizar dia 21 de setembro – visando às eleições de 2022. 

Os presidentes dos partidos, ACM Neto (DEM) e Luciano Bivar (PSL), são sabedores da debandada de parlamentares no período de descompatibilização, contudo, uma fusão entre as legendas atenuaria o impacto negativo. 

Bolsonaro foi eleito no nanico PSL que se transformou na segunda maior bancada. Sem a filiação do mandatário, o partido de Bivar vai voltar a ser nanico. 

Neto, de olho no governo baiano, quer tempo de rádio e tv e fundo partidário – é o que PSL tem para lhe oferecer. 

Portanto, a fusão é por sobrevivência política, até porque, o PSL não quer voltar a ser nanico, e Neto não quer perder o governo do Estado. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *