Secretaria de Direitos Humanos investiga atuação da Fundação Dr. Jesus, diz deputado

 Sargento Isidorio (Avante). A informação foi passada pelo parlamentar ao Portal M! e confirmada pela assessoria de comunicação da pasta. 

A investigação da SJDH é em função das denúncias veiculadas ontem no Fantástico da TV Globo.  “Não há verdade naquela denúncia. Mas toda vez que estamos em ano eleitoral surgem denúncias”, disse o parlamentar. Ele rechaçou os maus-tratos mas confirmou o “teatro” feito para repreender os homossexuais que chegam a instituição. “O que falo de forma teatral é o que está na Bíblia”, ressaltou.

Apesar de negar maus-tratos, o deputado disse que não irá mudar a metodologia adotada na instituição a despeito de haver possibilidade de perder verba do governo estadual.

“Preciso desse dinheiro para manter a instituição. Sou muito grato a Jaques Wagner e Rui Costa, mas não vou mudar a metodologia. São atualmente 1290 dependentes químicos. Chegam aqui feridos, sangrando. Embrutecidos. Aqui se não tiver pulso tem briga de faca”, descreve.

Sobre as denúncias no tempo do banho dos internos, ele afirma que existe contagem de tempo. “É muita gente. Não pode haver desperdício de água”, diz. Em relação à retirada de alimentos, ele disse que no local há em excesso. “Aqui não  falta alimento, se quiser mostrar a verdade é só ir na dispensa, tem charque, leite Itambé, arroz”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.